Projeto propõe extinguir simulador em autoescola

22 JUL 2013
22 de Julho de 2013
A implantação da norma que exige o uso de simuladores de direção veicular nas autoescolas brasileiras tem gerado amplo debate. O aparelho, que já havia sido questionado diversas vezes, agora teve sua eficiência colocada em xeque com o projeto do deputado Marcelo Almeida (PMDB-PR).
 
Segundo a norma em vigor desde dezembro de 2013, são exigidas 5 aulas práticas de 30 minutos cada à todos os alunos (categoria B) nos aparelhos eletrônicos de R$ 40 mil.
 
Na proposta, que está sendo analisada pela Câmara dos Deputados, o deputado recomenda a extinção da exigência do simulador. Segundo Almeida, não há eficácia comprovada quanto à redução no número de acidentes de trânsito, além de modificar a estrutura física das autoescolas, acarretando num aumento de custos de operação.

Tais custos, naturalmente, são repassados aos alunos. Segundo levantamento feito pelo iG Carros, o simulador encarece uma média de R$ 250 por curso realizado, cerca de 20% do valor total das lições.
Voltar