Rádio só forró

Rádio Soforró 2

Forró é um ritmo e dança típicos da Região Nordeste do Brasil, praticada nas festas juninas e outros eventos. Instrumentos típicos: Sanfona, Triângulo, Zabumba. Segundo registros históricos, o forró surgiu no Início do século XIX, no Sertão nordestino e popularizou-se em todo o Brasil, especialmente nas regiões Nordeste e Norte do Brasil. Diante da imprecisão do termo, é geralmente associado o nome como uma generalização de vários ritmos musicais dessa região, como baião, a quadrilha, o xaxado, que têm influências holandesas e o xote, que tem influência portuguesa. São tocados, tradicionalmente, por trios, compostos de um sanfoneiro (tocador de acordeão, que no forró é tradicionalmente a sanfona de oito baixos), um zabumbeiro e um tocador de triângulo. També m é chamado arrasta-pé, pé de serra, bate-chinela, forrobodó.

 

O forró possui semelhanças com o toré e o arrastar dos pés dos índios, com os ritmos binários portugueses e holandeses, porque são ritmos de origem europeia a chula, denominada pelos nordestinos simplesmente "forró", xote e variedades de polcas europeias que são chamadas pelos nordestinos de arrasta-pé e ou quadrilhas. A dança do forró tem influência direta das danças de salão europeias, como evidencia nossa história de colonização e invasões europeias.

Conhecido e praticado em todo o Brasil, o forró é especialmente popular nas cidades brasileiras de Campina Grande, Caruaru, Juazeiro do Norte e Mossoró, que sediam as maiores Festa de São João do país. Já nas capitais Aracaju, Fortaleza, João Pessoa, Natal, Maceió, Recife, Teresina e Salvador, são tradicionais as festas e apresentações de bandas de forró em eventos privados que atraem especialmente os jovens.

 

Nesse contexto, diante da necessidade de uma melhor divulgação da nossa musica e da cultura nordestina é que surgiu em 2013 a Rádio Só Forró. Com um compromisso primordial: divulgar a música nordestina de qualidade distante dos modismos.

 

O forró tornou-se um fenômeno pop em princípios da década de 1950. Em 1949, Luiz Gonzaga gravou "Forró de Mané Vito", de sua autoria em parceria com Zé Dantas e em 1958, "Forró no escuro". Jackson do Pandeiro também teve participação importante para popularizar o forró no eixo Rio de Janeiro e São Paulo nos anos 50 e 60. No entanto, o forró popularizou-se em todo o Brasil com a intensa imigração dos nordestinos para outras regiões do país, especialmente, para as capitais: Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Na década de 70, surgiram, nessas e noutras cidades brasileiras, "casas de forró". Artistas nordestinos que já faziam sucesso tornaram-se consagrados (Luiz Gonzaga, Marinês, Dominguinhos, Trio Nordestino, Genival Lacerda, Os 3 do Nordeste, Elino Juli&atil de;o, Messias Holanda, Assisão) e outros surgiram. Foi nessa década que surgiu a moda do forró de duplo sentido, consagrada pelas composições e interpretações de João Gonçalves.

 

Hoje, o forró segue com a bandeira sendo empunhada por artistas como Flávio José, Alcimar Monteiro, Amazan, Santanna, Massilon Gonzaga e muitos outros. E Rádio Só Forró tem o compromisso de divulgar 24 horas por dia o nosso forró, a nossa boa música os atuais e os novos valores da musica nordestina.

"Rádio só forró"

Tenha você também a sua rádio